terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

(...)

Na sociedade a falta de equilíbrio mata. Sinalizar os filhos e esquecer as mães é um acto de desleixo, que pode custar vidas a mais. Uma mãe que "protege" os filhos com a morte é uma mãe que já gritou demasiado alto, sem ser escutada. A surdez do mundo também pode matar, a indiferença pode ser mais mortífera do que uma metralhadora, e a morte por "salvamento" pode ser mais rápida do que um gatilho, quando o medo se torna maior do que o Homem. 

2 comentários:

  1. Quantos mais casos destes para que sinalizações destas tenham intervenções imediatas?

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores