sexta-feira, 12 de outubro de 2012

...

A idade é uma coisa que me trouxe coisas boas encobertas pelas rugas da testa, pelo desarranjo dos cabelos, pelo sorriso que me nasce na boca pequena fatigada pelo tempo, pelo ar triste dos meus olhos. Trouxe-me por exemplo e entre muitas outras coisas, uma capacidade de apreciar os pormenores da existência, mimos que a vida generosa resolveu guardar para entregar à minha passagem, invariavelmente macia e cuidadosa, não vá eu belisca-la e deixá-la irada, poderia retaliar-me, sou pequena para isso. Há então dias em que me apetece sentir o sol que cheira o mar lá ao fundo do horizonte, inspirar a aragem fria da tarde outonal, deixar que a mesma me entre para dentro da roupa e se aninhe suavemente no meu corpo, no exacto instante em que me sussurras qualquer coisa, doce, ao ouvido. 

(As palavras por exemplo, muito embora não se afigurem como um simples pormenor, apetece-me também falar sobre elas, porque com o tempo mudaram para mim. Aprecio-as muito além da razoabilidade, é um facto, tendo em conta que constituem uma das armas mais perigosas que o ser humano detém dentro do corpo. Podem ser usadas com propósitos pequenos e comodistas, sufocadas por mesquinhezes danadas, engolidas por recantos obscuros que se podem amontoar dentro, sem que se vejam, sem que se descubram, sem que se dêem a conhecer ao redor. Mas por outro lado, e é aí que lhes reside o verdadeiro encanto, quando ditas em transparência deixam-nos no limbo da genuinidade, da vernaculidade, da franqueza que podemos reunir e deixar soltar, direccionada a quem de direito, a quem queremos, a quem nos apetece mesmo que saiba quem somos. E aí sim, são grandes. Maiores do que o mundo.)

4 comentários:

  1. As palavras são poderosas, sim, contêm Mundos quase impossíveis de revelar, mas são Nada ante a imensidão do teu "triste" olhar.

    ResponderEliminar
  2. Os olhos, Paulo? Os olhos são sempre imensos e um mundo a descobrir... A par e passo com as minhas palavras? Abro o meu mundo, devagarinho, e só para quem eu quiser...

    ResponderEliminar
  3. (Não duvides, não. Nem do que te dizem eles, nem do que te dizem elas...)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores