quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

...

A razão e a emoção talvez sejam os principais responsáveis pelos conflitos internos que nos nascem por dentro, encavalitados uns nos outros, cada um por si, em lutas ofegantes e arrebatadoras que nos levam as forças, nos tiram o fôlego, nos deixam indolentes de forças e de intenção. Não aprecio de forma nenhuma quando ambos se travam dentro de mim, quando o que sei ser certo não é o que me apetece, quando  ensaio deixar-me cair na impetuosidade irrequieta, sempre insinuante e encantadora. Normalmente desprezo estes sintomas, fortes o suficiente para que o meu corpo ceda rendido ao augúrio do alivio, para logo depois se matar de arrependimentos.

4 comentários:

  1. Nada que determinado tom de voz não resolva... Quer com razão, quer com extrema emoção :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Sim sim, claro. O pior é que o problema por vezes, não é o que se resolve por fora, a viva voz. Certo? Beijinhos...

      Eliminar
  2. Será muitas vezes a cruz de toda a gente...

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores