segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Dezembro

Dezembro é, e tal como Agosto, aquele mês em que as pessoas vivem. Soltam os tempos presos na pele, guardados na penumbra da espera ansiosa por umas horas perfeitas, que se idealizam por entre os desperdícios dos dias que passam parados em corpos desatentos. Gostamos de olhar de soslaio para as pessoas que correm à nossa volta, de as passajar ao de leve e à distância de um telefonema apressado, de as saber bem e de saúde num desvio imposto pelo cansaço imperfeito que nos come a paciência e nos faz adormecer, todos os dias à mesma hora, com a cabeça deitada em arrumações solitárias. Dormimos sobre o assunto ou sobre outra coisa qualquer, acordamos no outro dia com o entorpecimento igual ao da véspera, arrumamos o rosto ao espelho, abrimos as janelas que nos acordam por fora e descemos as escadas que nos ligam ao mundo, para hibernamos uma e outra vez, guardados até aos dias em que escolhemos viver. Normalmente em Dezembro, tal como em Agosto, vive-se. Descerram-se os corpos aflitos, sorvem-se os licores de um só trago, enfartam-se os estômagos e fervem-se os afectos abandonados nas lareiras que crepitam ao som da música do natal. Na hora marcada abrem-se os embrulhos e afagam-se os ânimos despertos, bebe-se um digestivo e arruma-se a casa, a mesa e o corpo, que espera, já quase adormecido, o Reveillon

( Gosto de Dezembro, o mês do frio. Gosto de Agosto, o mês do calor. Gosto de todos os dias e de todas as horas, e gosto dos instantes que me fazem gente. Não aprecio corridas ou excessos, nem vidas com hora marcada. Às vezes, muitas vezes, também eu corro demais.)

10 comentários:

  1. Sou sempre feliz em Dezembro. Especialmente quando tropeço num texto assim. :) *

    ResponderEliminar
  2. Surpresa, também sou. Tento também ser no resto, é a minha meta...

    (Obrigado pela simpatia. Também tropeço nos seus com muito agrado, acredite. sorrisos para si. :)

    ResponderEliminar
  3. No fundo, gostas é de boa-vai-ela (há tanto tempo que não usava esta palavra...). E o texto também vai bem... :) bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Boa-vai-ela... A minha avó gostava imenso dessa expressão. Gosto, claro. Mas gostaria também que conseguíssemos viver melhor todos os dias, sem concentrarmos tudo em determinadas alturas. Não é possível, eu sei. São meros desabafos, nada mais do que isso. Beijos para ti também...

      Eliminar
  4. Na testa: sinal de muito respeito, como é óbvio.

    (sem embargo de noutros sítios antes)

    ResponderEliminar
  5. (Combinado. Depreendo que os outros sítios escolho eu :)...)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores