terça-feira, 16 de setembro de 2014

às nove

Sofia dispensa apresentações. Ainda assim resolvi trazer para minha casa esta fantástica escrita, do mais doce que eu encontro na blogosfera portuguesa. É precisamente por isso que a leio desde sempre, porque há dias, quase todos, em que palavras ternas são tudo o que faz falta ao mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores