quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

pedir perdão

Há uma globalização da desculpa que me assusta quase tanto quanto a da tecnologia. Os terapeutas assumem o perdão com a cura para todos os males, a igreja obriga ao acto de contricção como forma de espantar pecados, a sociedade vive inundada pelo reconhecimento da falha como o único caminho possível para o avanço dos adultos perdidos, o crescimento das criancinhas que mudarão o mundo, a salvação dos moribundos nas portas da morte. Não lhe retiro predicados, também eu lhe reconheço as propriedades terapêuticas, os poderes curativos, a força com que se entranham no corpo, em caso de realidade. Mas a verdade, a única verdade, é que pedir desculpa a sério é uma nobre arte, para a qual não basta querer. Não chega a simples emissão de uma palavra vã, o mero reconhecimento externo desprovido de significado, a destilaria piedosa e apaziguadora de consciências. Para pedir desculpa ao outro é preciso entrar no próprio de torrente e cheirar os desperdícios do corpo onde se mora, é necessário despojar a alma de vaidade e renascer em humildade, é fulcral que se reconheça a natureza da humanidade e se esqueça a utopia da perfeição. Só nos territórios terrenos poderemos chafurdar na lama que criamos, e ver nascer. O resto é ambição.

6 comentários:

  1. Eu sou rancorosa, não sei perdoar e sei que isso me faz mal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz, certamente. Mas fingir que se perdoa não me parece que seja melhor...

      Eliminar
  2. Pedir desculpa sem sentir arrependimento é uma farsa que quem pede finge que sente e quem recebe finge que acredita. Mais vale poupar as palavras e o ridículo da encenação. É muito bom lê-la, querida CF. Escreve com o coração e isso sente-se.

    Um beijinho e um bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um esforço desnecessário, isso mesmo.

      Obrigada pela simpatia, Miss Smile... Desejo-lhe um óptimo fim de semana também... :)

      Eliminar
  3. Convido-a a dar a sua opinião: http://mundopinkpoison.blogspot.pt/2016/01/terapia-eu-fiz-e-aconselho.html

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores