terça-feira, 12 de março de 2013

Bieber

Depois de toda a gente excomungar a garotada que se apinhou à porta do Atlântico para ver e transpirar pelo Bieber, já posso vir dizer que acho a adolescência um fenómeno lindo e sem tamanho. Sem cinismos, invejas ou segundos sentidos. Acho, ponto. Exageradinhos que só visto, é um facto. Mas há lá coisinha melhor do que deixar ir o corpo ao exagero sem os limites da adultez a estorvar no caminho?

( Não, não sou adepta de riscos exagerados. Mas lágrimas, gritos e desmaios cardíacos de emoção descontrolada, nunca mataram ninguém.)

4 comentários:

  1. A fase da inocência? Não, para muitos já não será!
    Mas da alegria, do sonho, da capacidade de vibrar com os seus ídolos, isso sim!
    Que gritem, pois! Que continuem a viver - enquanto a vida (madrasta) os deixar -, livres e libertos de amarras.





    ResponderEliminar
  2. É isso GL. Que o façam enquanto podem e corpo e mente, deixem...

    ResponderEliminar
  3. Nada tenho contra a idolatria nesta fase:) eu tb a tive. Foi isso mesmo que escrevi há horas no Aefetivamente (não tinha vindo aqui, nem a lado nenhum, sem tempo). Mas como educadora/docente, acho inconcebível uma série de coisas. Também explico lá porquê.
    Sorrisos

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores