domingo, 3 de março de 2013

...

Hoje, aos trinta e muitos, consigo enaltecer a genuinidade e a generosidade, por exemplo, muito acima de tantas outras. Em tempos apreciei a complacência da discrição, o glamour da delicadeza e o savoir faire da educação. Nenhuma me abandonou os gostos, atenção, mas se tiver de escolher, e considerando a  forte e frequente prevalência de umas em detrimento das outras, anteponho as primeiras. Na ordem, portanto. As segundas vêm, não raras vezes, com nuances, sui generis, encriptadas. Um tal de esvaziamento de carácter, quem sabe revogado na tentativa de enaltecer propósitos que apreciam ser vistos. Nada de generalizações abusivas, não se percam em explicações defensivas. A ideal junção será isso mesmo, ideal, mas ainda assim perfeitamente possível. Naturalmente quem as reúne, reúne, sem demais explicações. 

2 comentários:

  1. Sem dúvida, voto nessas duas. E são raras, cada vez mais raras. Bjs generosos e genuínos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Para ti sorrisos. Generosos e genuínos, que é o que se quer, então...

      Eliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores