domingo, 20 de fevereiro de 2011

Das intenções

A intenção é algo que me transcende. Incute-se no meu corpo, como se de uma verdade absoluta se tratasse, ou seja, como se naquele momento, naquela hora, naquele exacto minuto, o meu intento para o dia seguinte, ou para qualquer uma outra altura, que pode ser mais ou menos distante, fosse uma antecipação da acção, que de tão certa, já se encontra delineada quase em pormenor. Sempre me lembro de ser assim. Em tempos, cheguei a imaginar histórias completas, vividas ao mais ínfimo detalhe, antecipando qualquer coisa, que poderia ser um encontro esperado, uma atitude a ser tomada, enfim. Na minha cabeça, surgiam diálogos completos, que reproduziria por certo na hora marcada. Bem sei que a casualidade das coisas nos apresenta reveses, que nem sempre o que temos em mente fazer, se efectiva com tão concreta minúcia, sendo que a imprevisibilidade é, felizmente, uma coisa nossa, que muitas das vezes nos obriga a moldar novos caminhos, elaborar novos diálogos, a dizer ou fazer o A' ao invés do A. Ainda assim, e admitindo-lhe a naturalidade, e ainda o seu carácter inevitável, por vezes empertigo-me com ela. Hoje, por exemplo, o meu intento, construído há muito, de me debruçar num estudo profundo, por demais necessário, surge-me como que adormecido. Outros valores se levantam, que ao longo de toda a semana, pareciam nem existir, como se a minha vontade, fosse apenas e só, dar seguimento aquela necessidade, pré definida exactamente para o dia hoje. Talvez seja o dia detentor de algum poder absoluto, que me toldou a intenção. Talvez seja a minha intenção uma coisa fracota e minguada. Perdoem-me a presunção, mas julgo ficar-me no poder do dia. O Sol, é uma estrela tramada.

1 comentário:

  1. Sempre ouvi dizer que "de boas intenções está o inferno cheio" :):) Fizeste-me recordar tempos idos. Eu também costumava fazer isso - ouvia, dentro da minha cabeça e com uma grande antecipação , diálogos inteiros que raramente vinham a existir.
    É curioso porque nem dei por isso me passar. Mas passou-me, percebi-o agora ao ler o teu post.
    :)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores