quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Guardas

Faz oito, lá para dia 13. Gostaria de lhe ir deixando o bom de mim, escusando o menos bom, mas nestas coisas da vida, nem sempre as dádivas se efectivam assim, lineares e cuidadas, ainda que possa considerar, não ir num mau caminho.
Hoje, enquanto escolhíamos os amigos para a festa, encontro-lhe nos olhos uma alegria ingénua de criança. Haverá alguém no Mundo, capaz de me ensinar, a guardar-lha para sempre?

3 comentários:

  1. Compreendo perfeitamente o que diz.
    A minha fez 11, no dia 24 de Janeiro e quando estávamos a escolher os amigos para a festa, via o sorriso do olhar quando ia falando dos amigos que queria convidar.
    Pena esse brilho não durar para sempre, mas também não lhe dizemos nada, e vamos deixá-los sorrir um pouco mais..

    ResponderEliminar
  2. Também compreendo, sou mãe.
    Talvez não possamos fazer o sorriso durar para sempre, mas tenho esperança que dar-lhes o nosso amor possa ajudar.

    Maria

    ResponderEliminar
  3. Há quem consiga :) Há quem guarde sempre uma certa inocênciá. É ela que dá esse brilho ao olhar.

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores