segunda-feira, 3 de junho de 2013

rosas

Descubro sempre coisas nos dias que me atravessam sem intervalos de um descanso qualquer. Revogo teorias absolutas que vigoraram na premência do tempo único que pode existir, o presente, nunca mais que o presente, felizmente nada menos do que este. Descubro no agora que o silêncio não é fácil para sempre, é fácil quando o que guardamos se consegue arrumar ou quando o que queremos é pequeno o suficiente para nos conseguirmos calar. Passa a ser difícil quando os tamanhos se invertem e no corpo explodem vontades que bramam, não há shiuuu que as resolva, de dedo em riste, pertinho do nariz e da boca que se quer abrir para falar, biri biri, faz coceguinhas. Houve um tempo em que o orgulho era inteiro ao ponto de admitir a certeza do incerto evolutivo, nada mais do que ignorância declarada, meu Deus. Passou-me entre outras, que a escolinha encarrega-se dos bofetões suficientes para que a cara, cansada, se cale ao que não é preciso. E para que a boca, sábia, se abra ao que se deve dizer. Vergonhas já quase me morreram, e as que ficaram têm o propósito devido. As outras, falsas guardiãs das fraquezas e dos medos, é que foi vê-las fugir. Ala, que já se fazia tarde.

( O discurso relido soou-me a Margarida Rebelo Pinto. Fiquei ligeiramente aturdida mas acabei por deixar estar. Frases certinhas por vezes traduzem o desassossego interno e arrumam-no em palavras da boca para fora que parecem rosinhas cor de rosa num jardim. Cheira-se e sabe tão bem.)

6 comentários:

  1. Não tem mal nenhum, a MRS é uma boa pessoa e faz o favor de ser minha amiga. Gostei muito do seu blog... para ser sincero, da sua fotografia também :-) Boas bloguices!

    ResponderEliminar
  2. Mil perdões, pensei que fosse uma mulher mas quando li 'obrigado' verifiquei que me enganei e a fotografia deve ser da sua esposa. A intenção não era o galanteio quanto mais à pessoa que consta na imagem.

    Sinceros cumprimentos e continuação de boas bloguices

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que me enganei e escrevi obrigado em vez de obrigada. Cumprimentos renovados.

      Eliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores