quarta-feira, 1 de outubro de 2014

sorte

Quando passado 14 anos ainda não se acredita na sorte, é porque a sorte foi muita mesmo. Ou de como eu não me canso do Miguel Esteves Cardoso, mesmo quando ele fala muito na Maria João. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores