terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Carnaval... Ainda bem que existes...

O dia é de folia, de diversão, de sonhos tornados realidade nem que seja só a fingir...
Confesso que sou foliona, embora já tenha sido mais...
Não há melhor para estimular o imaginário das crianças que a fantasia. O brincar é por si só uma actividade fundamental para o desenvolvimento infantil, onde as crianças se projectam, e vivem diversas formas de vida, diversos sonhos...
Pela vida fora os dias tornam-se mais sérios, com menos fantasia, com menos sonho, ou pelo menos com uma maior dose de realidade... A capacidade de fantasiar também se reduz progressivamente, ou fica pelo menos com voos muito mais baixos, pois a nossa capacidade de abstracção fica bastante diminuída. De qualquer forma, parece-me que o ser humano na sua generalidade necessita de se soltar mais; se não, é ver a libertação que o Carnaval faz nas pessoas, e o que conseguem fazer quando a sociedade permite, quando a censura está como que adormecida... A fantasia volta, e vê-se gente solta, sem medo... Arrisco dizer que vejo muita gente feliz... Por aqui podemos ver o que a sociedade e os limites que impõe nos fazem... Não seria prudente uma sociedade sem limites, mas a avaliar pelas caras que encontro nos três dias de Carnaval, penso que deveríamos ter Carnaval mais vezes durante o ano... Já que é preciso a sua ajuda para nos libertar...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores