domingo, 8 de fevereiro de 2009

O amor é uma companhia...

O amor é uma companhia.
Já não sei andar só pelos caminhos,
Porque já não posso andar só.
Um pensamento visível faz-me andar mais depressa
E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo.
Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo.
E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.
Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas.
Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.
Todo eu sou qualquer força que me abandona.
Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio.

Alberto Caeiro

Mais alguém, um grande alguém diga-se, que considera que o amor mesmo na ausência nos faz companhia... Pela minha parte, assino em baixo. Credo, tanto romantismo a apoderar-se de mim. É São Valentim, só pode, a aproximar-se a passos largos... Já agora, aproveito para dizer, e dentro da minha onda romancista que acho o Dia dos Namorados a coisa mais linda... Se bem que sou daquelas que acha que pra elogiar o amor qualquer dia é indicado; mas convenhamos se há dia dos animais, ou dia das mentiras, porque há quem conteste o dia reservado ao amor?? Vá, aproveitem e mesmo sem companhia física não acredito que não haja por ai quem no vosso intimo vos acompanhe; assumam, não é redutor... Celebrem essa companhia ... Eu pelo menos penso que o sentimento de amor, é sempre lindo e sublime, e será sempre melhor te-lo, mesmo que na ausência, do que não chegar a senti-lo...

2 comentários:

  1. Assino por baixo também! Aproveito para dizer que vou roubar o texto =p

    Beijinho e continua porque eu ando sempre aqui a cuscar =p

    Marinho*

    ResponderEliminar
  2. E o amor ausente é também presença assídua deste e doutros corações, que as ausências também marcam a pele.

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores