sábado, 20 de agosto de 2011

No seguimento...

Ainda no seguimento das ambiguidade, reitero o que há muito sei, e não aprecio. Cabe ao meio mundo que luta, suportar com a outra metade de arrasto. Aos que são sérios, remendarem as trafulhices dos que não são, e ainda sofrerem com elas. E por aí fora. E depois, a meio do caminho, os que pensam e labutam questionam o prosseguimento. E umas vezes mantém a dignidade, mas outras, deixam-se ir, e encostam-se, nem que seja de mansinho, à metade que segue ao colo. Assim, cada vez mais uma parte cresce e a outra minga, ou seja, já nem me parece que hajam metades. Qualquer dia, e entrando obviamente num discurso de exagero, temos uma ínfima porção do mundo com o resto dependurado, numa desarmonia desconcertante, como toda a desarmonia. Nesse dia, e por consequência lógica, a minoria irá colapsar, quanto mais não seja por falta de forças perante o excesso da carga. Ou até, quiçá, poderá esse dia nem chegar nunca, que antes disso, um qualquer caos sociológico poderá inverter a tendência, não nos deixando chegar ao verdadeiro colapso. O Homem é um ser estranho, que nasce, cresce e age, de acordo com os seus interesses individuais, esquecendo que é social. É que ser social, não significa apenas e só, ser detentor de algum estatuto importante, posição relevante, ou cargo proveitoso, a fim de sobressair. Implica um conjunto de outras realidades, tantas vezes esquecidas, mas muito mais profundas.

2 comentários:

  1. Infelizmente não creio que estejas a exagerar. Os valores estão cada vez mais presentes apenas numa minoria. Até quando será possível evitar o colapso? Não sei. Sei apenas que quero acreditar que faço parte dessa minoria e que realmente chegará um dia da consciencialização social dessa maioria egocêntrica. Quero acreditar que a profecia Maia do fim do mundo no dia 21/12/2012 seja metafórica e que uma nova ordem se aproxima. Quero acreditar a humanidade ainda vai dar o passo de se focar menos em si própria e mais no todo ( o social). Quero acreditar.

    Ser social, para mim é ser, estar e viver como parte de um todo, não apenas pelo proveito que isso me possa trazer, mas pelo bem geral.

    Beijo.

    PS: Ler-te é ficar a conhecer-me um pouco melhor :)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores