quinta-feira, 4 de abril de 2013

atchim,

Ouvia eu da boca de quem sabe, que o atarax escasseia nos mercados. Afugenta-se para outras paragens, deixa o povo entregue à comichão e ao prurido, eventualmente à insónia. Numa época primaveril, valha-nos a chuva a limpar os canais respiratórios. Numa época de crise, valham-nos alguns períodos de descontracção, tal como hoje, dia em que as piadas nascem em catadupa, com e sem sentido, com e sem humor, mas sempre capazes o suficiente para que os sorrisos se rasguem a olhar fotografias "confeccionadas" por quem gosta da boa da anedota. Somos bons nisso, gostamos muito, deveríamos quiçá expandir o "negócio". Mariana, por exemplo, engolia comprimidinhos desses três vezes ao dia. Assim respirava, assim sossegava, assim dormia. Ana não os suportava. Eram suficientes para que o cansaço lhe aturdisse corpo e espírito, e para que o sono aparecesse a horas impróprias. Em cima da secretária, na mesa da cozinha, no volante do carro, tudo para que conseguisse respirar sossegada. Os médicos, esses, devem andar loucos há muito. Há fórmulas que não podem desaparecer do mercado, sob pena de perdermos um recurso admirável para males diversos. Substâncias com duplas intervenções são sempre de preservar, convenhamos. Soube que no caso vamos comprá-la aos nossos vizinhos espanhóis, faz-nos falta, é um facto concreto. Mas o que eu quero mesmo ressalvar é a facilidade com que nos desenrascamos. É nosso, tipicamente português. O atarax pode ser facilmente substituído por outro de carácter semelhante, com forte poder anti-histamínico. Não há é mais nenhum que ponha a dormir criancinhas e adultos desassossegados, pelo menos com a atenuante terapêutica da cura da alergia. Um atchim, santinho, abençoado e milagreiro. 

2 comentários:

  1. Quase todos os anti-histamínicos fazem dormir, ou não? São como algumas mulheres que falam e falam... (o Ritalina também desapareceu?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos fazem, mas não com o poder do atarax, que acaba a ser usado com outros propósitos que não o inicial. O Ritalina, não sei se desapareceu. Sempre foi polémico, mas já se utilizou imenso nos casos de hiperactividade, como se mais nada se pudesse fazer... Enfim...

      Quanto às mulheres que falam demais, deve depender do que dizem, ou não?? :)

      Beijinho...

      Eliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores