terça-feira, 24 de março de 2009

Aturo com cada uma...

Só estado de insatisfação global em que vive a generalidade das pessoas as pode tornar de tal forma interessadas na vida da vizinhaça... Mas por que raio a mania de meter o bedelho em casa alheia agrada tanto ao nosso zé povinho?
Não têm com que se entreter, é o que é, e como as suas vidas medíocres não dão satisfação suficiente, há que criticar, esnobar e meter o nariz a torto e a direito; só pode ser para dar alguma animação ás vidinhas vazias, de quem não tem coragem de se assumir, e que tem raiva de quem o faz...
Mas caramba, será que na imensidão do mundo não encontram nada para fazer por si, para que seja possível deixarem de viver do que não lhes pertence? Vá, conselho de Psicóloga e de amiga até de quem não é meu amigo... Olhem em volta e procurem que fazer... Áreas de interesse, ajudem quem precisa, trabalhem, aprendam a dançar, façam o pino, sei lá... Não que me afecte as opiniões alheias; até porque não lhes ligo nenhuma... Fico é desiludida com a fraca capacidade da humanidade em fazer algo por si a baixo... Sim, convenhamos que é mais fácil e menos doloroso preocuparmos-nos com a vida alheia, mas amiguinhos (ou inimigos), vá lá... Façam um esforço e experimentem viver a vossa vida... Vão ver que vale a pena...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores