quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Mãos dadas

Júlio é Médico. Todos os dias, fiça chuva ou sol, o seu destino é aliviar quem de maleitas se queixe, sejam elas das mais diversas ordens, desde que o doente seja o corpo. Nasceu um tanto ou quanto enfraquecido, tendo sido necessário o recurso frequente ao óleo de ricínio, coisa amarga que o enforteceu, que sua mãe sempre diz, que se não fora tal cura, nem lhe teria sido permitido crescer, que o raquitismo quase que o levou deste mundo, ainda criança, muito magra e enfezada. Nem bem se sabe que destino se lhe deu, as divindades devem tê-lo tomado ao colo, benzeram-no só pode, e deixaram-no um homem digno, de fazer reluzir o olho, e ainda para mais, prestável e capaz, sempre pronto a auxiliar quem dele carecia. Uma raridade. Não se lembra de todas as pessoas às quais já deitou as mãos, lembra-se de umas e de outras não. Mas lembra em especial o caso do Jovenaldo, pobre criatura enjeitada, criada nos braços da avó, que após deitar corpo, voz e tamanho, se iniciou num desfalecimento sem igual, o que o transformou num rapaz mirrado e frágil, muito perto da rendição. Fosse sua avó ter crido nas vozes da terra, que o julgavam possuído pelo demónio, e por certo o pobre já nem estaria cá neste mundo, mas não. A pobre da velha tinha um olho ligeiro, e logo julgou a medicina capaz de o ajudar, ao invés das rezas e dos atamancos, dos ligamentos que viram o bucho, e dos fumos que salpicam os corpos, preparos bons, é bem certo, mas insuficientes. Foi Júlio que lhe valeu, acabadinho de cursar Medicina, e já pronto o suficiente de lhe diagnosticar o mal, que imediatamente atacou, deixando o jovem de novo forte e robusto, quase capaz de casar. A avó de Jovenaldo, concedeu então a Júlio um agradecimento eterno, vindo em forma de azeite que ilumina a Santa padroeira da terra, todas as noites do ano, em prol de sua alma, o que lhe dá o sossego tranquilo, de uma existência guardada. De noite, e enquanto a candeia arde, Júlio lê livros de medicina.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores