segunda-feira, 20 de julho de 2009

De regresso, sem Deus Grego, mas de regresso...


Pois. Não encontrei de facto. Mas encontrei sossego, estados de espírito valiosos, paz, sítios lindos, e gente que me surpreendeu...

Deixo-me arrastar por mais uns dias, pois o tempo ainda é de férias. Rumo até uma linda terra Portuguesa. É de nascença. Por muito que me perca por outras lides, raramente falham uns dias ali. Entre sol, chuva, ondas daquelas com sabor a sal, que gelam a alma, mas que a lavam e a abençoam.
Aqui bem no centro, onde se pesca, e onde as Senhoras usam sete saias. Diz-se por aí. Pela minha parte só as contei nas bonequinhas típicas. Porque as Senhoras, essas, têm pelo na venta. Daquele a sério, pior do que o bigode do meu pai. Não me meto com elas.

Até já...

1 comentário:

Deixar um sorriso...

Seguidores