quarta-feira, 8 de julho de 2009

O canto do pássaro...


Ouvi-lo cantar era uma bênção. Todos os dias pela manha, o canto encantava os seus ouvidos, tal era o bem que cantava.
Cantou, cantou, cantou, e por muito que cantasse, os momentos anteriores ao canto surgiam sempre como mágicos e encantadores. Vinha aí algo de bom.
Com o tempo, o canto começou a falhar. Primeiro só ás vezes, depois, mais amiúde. Os ouvidos pedem, não por hábito, mas por vontade. Habituam-se, lentamente à ausência da melodia que os fizeram felizes. Agora, se o pássaro cantar, cantou, se não paciência. Também, já nem soa igual... Substitui-se o canto do pássaro pelo chilrear de uma cigarra. É isto a magia da vida...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores