domingo, 2 de janeiro de 2011

...

O meu primeiro filme do ano, foi o Armageddon. Visto, pela enésima vez. Não, não foi uma boa maneira de começar o ano. Há filmes, que não deveriam existir. Exaltam-me uma fragilidade taciturna, incómoda. Felizmente, na noite, surgiu o rato que cozinha. Gosto dele que me farto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores