sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Mulheres

Não é um orgulho feminista que sinto, ao olhar as galardoadas com o Nobel da Paz. É um orgulho simples e claro, centrado no óbvio. Elas são grandes, que o são de facto. Lutam por causas importantes. Causas que porém, nem deveriam existir. Temo que nunca lá chegaremos. Não tenho dúvidas de que a chegarmos, será fora da minha era. Muito fora.

1 comentário:

Deixar um sorriso...

Seguidores