quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Novas da economia

Todos nós temos manias. Umas mais estranhas, umas mais óbvias, umas normais, outras nem por isso. Essa mania, tem um nome um tanto ou quanto suspeito, podendo ser indexada a cenários doentios, ligados a problemáticas mais sérias. Não é o caso que por ora falo. Falo das óbvias, do dia a dia, das tais que todos temos. Tenho algumas, como por exemplo, o hábito de imaginar pessoas que leio ou oiço. Não que lhe queira entrar na intimidade, não vou tão longe, que de resto, intimidades que não são minhas não me pertencem de todo, chego até a fugir-lhes, se mas quiserem impingir. Às vezes acontece. Mas imagino o aspecto físico, e isso acontece-me imenso com os locutores de rádio que oiço sem nunca ter visto. Uma figura que me intriga pelo esplendor da voz é o Camilo Lourenço, que não sendo locutor de rádio, nos brinda através dela, com a sua boa voz. Recordo-me de ter lido recentemente num dos blogues que sigo, que se trata de uma figura caricata e sem graça, mas eu não quero acreditar nisso. Bem sei que nos fala de economia, coisa completamente desprezível nos dias que toca, boa para ser falada por ministros enfezados e carrancudos, e não por outras pessoas, que muito embora possam ser peritas na matéria, não deveriam perder os seus dotes por tamanhas atrocidades. Faz-lhes mal, pode até deixa-los roucos. Mas pronto, o Senhor gosta de falar, e eu, apesar de tudo, gosto de ouvi-lo. Já tenho até por hábito, demorar-me um bocadinho mais na chegada ao emprego, a fim de puder escutá-lo calmamente, coisa que acontece sempre mais ou menos no mesmo sítio. Graças a ele, sou conhecedora profunda das desgraças que nos assolam de perto. Mas chegam-me a doce voz, coisa que convenhamos, é muito mais interessante do que outros meios que se vêm por aí. Agora aquela parte de acreditar que o Camilo Lourenço não tem graça nenhuma, é que desculpem-me, mas não é para mim. Na minha óptica, será sempre o Senhor que me embala a crise. O resto, é conversa.

2 comentários:

  1. Sigo o Camilo desde a sua presença na revista Exame. Ele, como poucos, diz como é, e como vai ser. Fala verdade, portanto :)
    PS
    e também o escuto na M80 :):)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores