domingo, 30 de setembro de 2012

Calções floridos

Lembro-me como se fosse hoje de a ver a escolher calções floridos num mercado dos arredores de Paris. A banca desordenada e guardada por um feirante que eu não percebia muito bem, e eu atrás dela de mão dada com outra parecida comigo, de tez mais morena e ar muito zangado. Percebia que se discutia o pormenor de uns míseros trocos que fariam toda a diferença na aquisição daquelas maravilhas floridas que lhe enfeitariam as pernas brancas e magras. Após a tentativa de negociata veio sem nada, que o senhor não desceu onde supostamente deveria ter descido. Manteve a palavra no negócio e os calções na banca de madeira, sendo que tenho quase por certo que os levou para casa de novo, até outro dia, até outra feira, até que algumas mãos lhe pegassem com gosto verdadeiro, os pagassem em justo valor e os levassem para os usar com blusinhas de alsinha fina e chinelinho baixinho muito colorido. Pormenores, no fundo, meros pormenores. O calção, as flores, a blusinha de alcinha fina e o chinelinho baixinho muito colorido, tanto quanto o mísero dinheiro que a impediu de levar o calção para casa, não era caso para isso. Por vezes penso nestes pequenos pormenores. Nadas insignificantes nos quais nos entregamos com um rigor inflexível, envolvidos por uma contumácia doentia que mais não faz do que colocar-nos à mercê do prejuízo. Nunca mais me esqueço que as pernas dela não ficaram enfeitadas. Continuaram simploriamente entregues a umas calças coçadas e consumidas pelo sol do verão, passeando-se sem brio e sem graça por entre as mais belas ruas da cidade.

( Os pormenores são qualquer coisa de uma disparidade importante. Podem valer tudo ou podem não valer nada, podem significar muito ou não servirem para coisa nenhuma. Onde estão uns e onde estão outros, enfim, deixemos ao critério individual de cada um. Ainda assim, confesso, não simpatizo nada com o trato negligenciado que por vezes lhe dão. Podem, e por pequenos que sejam, ser o foco da questão.)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores