sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

:(

Há pessoas que ao longo na nossa vida nos marcam. Pela positiva, ou pela negativa. Tenho de ambas, como toda a gente. Quem me lê, decerto desconfia, que tenho uma personalidadesita assim a dar para o torcido. E desconfia bem, sim Senhor. Mas ainda assim, por muito dura que possa parecer, ou que seja de facto, não sou isenta de sentimentos bons, mesmo por quem me marcou negativamente. Muito negativamente. Soube ontem que ela tem uma doença rara e grave. Muito grave. Não mantenho contactos próximos, apenas alguns ditos de circunstância. Mas perturbou-me. Perturbou-me saber que não está bem. Saber que corre risco de vida. Há quem consiga riscar definitivamente. Eu posso até riscar das relações, mas não consigo riscar do coração. Assim, de todo. E por muito que me tenham magoado. Não será decerto o caso, mas sinto que a ajudaria no que estivesse ao meu alcance, se ela carecesse dessa ajuda. Tenho até vontade de lho dizer. As fragilidades sérias de alguém incomodam-me. Seja quem for esse alguém.

4 comentários:

  1. Por vezes, senão a maioria das vezes, tendemos a esconder os sentimentos por uma capa (desta feita invisível). Mas o que conta mesmo são os sentimentos e as emoções para além daquilo que outros vêem, ou daquilo que revelamos...
    Jokas ;)

    ResponderEliminar
  2. Isso é coisa de quem, definitivamente, não é isenta de sentimentos bons. (:

    ResponderEliminar
  3. Eu sou da opinião que se sentimos devemos dizer.
    Com mais ou menos cuidado, com mais ou menos palavras, mas dizer, para não corrermos o risco de um dia pensarmos:" ai se eu tivesse dito...."
    :)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores