sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Festas...

O dia está de um cinzento negro como breu. Ou é isso, ou são os meus olhos, que especialmente hoje, não vislumbram outras cores. Olho pela janela, e as árvores abanam. Eu, embora não aparente, abano quase tanto como elas. Olho para alguém que joga cartas com outro alguém. Gosto de jogar. Sempre gostei. Bingos, Roletas, Xadrês. Os jogos tradicionais de cartas também me enchem o olho. A lerpa, o Pocker, o King. Sim, o King, agrada-me especialmente. Ganham-se umas, perdem-se outras. E no fim, temos as festas. Onde cada um é Rei, e joga, para cima ou para baixo, como bem lhe aprouver. Comandamos as jogadas na nossa festa, é isso. No cômputo geral, nem interessa muito o resultado. Interessa que se jogou, se experimentou, se arriscou, se perdeu, e se ganhou. E se festejou. Isso. Se festejou e assim.
Vou até ali, ver se aligeiro o dia. Há coisas que costumam resultar. Hoje, e na falta de chocolate, chupo um rebuçado de mentol. Não é bem a mesma coisa, mas eu sou adaptável.

2 comentários:

  1. Hoje o dia está cinzentão, mas é da forma como puxa para a reflexão, para o calorzinho dos cobertores, para as visitas blogueiras. E por falar em chocolate, vou agora ali tirar um café e papar um Aftr-Eight! Beijo!

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores