domingo, 11 de março de 2012

Eu

Simpatizo muito pouco ou nada com a expressão utilizada por quem deixa a vida em busca de outra, e afirma que nada tem a perder. Entendo que vão, eu própria já pensei ir, mas não fui exactamente porque perderia muito. Julgo que o conceito aparece ligado a percas financeiras, e é por isso mesmo que me agonia ainda mais. A minha vida, a minha família, os meus amigos, a minha rua, o meu jardim, o meu cão, as flores que cheiro e o ar que respiro, são apenas alguns dos exemplos do que eu perderia e que valem o que dinheiro algum pagaria. Vocês talvez não saibam, mas tudo isto que refiro também sou eu.

( Sou eu nas rotinas e nas minhas pessoas, no ladrar do meu cão, no perfume das flores e nas pedras do chão)

1 comentário:

Deixar um sorriso...

Seguidores