quinta-feira, 23 de abril de 2009

Trabalho comunitário...


Assunto complicado de facto.

O trabalho comunitário, referido no presente, por ter sido aplicado a uns alunos que tentaram encerrar uma Escola, tem muito que se lhe diga. Da minha experiência sobre o assunto, posso dizer-vos que acompanhei de perto um caso, que à parte de ser merecedor de alguma punição, na prática a coisa pia mais fino. O adolescente, normalmente problemático, fica entregue a algum responsável, que pode ou não exercer algum poder. Definem-se tarefas, como varrer ruas, ou outras de carácter semelhante, e posteriormente envia-se um relatório à Entidade ( normalmente Tribunal de Menores) que passou o punição; sinceramente, e à parte de concordar que algo deva ser feito nestas situações, parece-me que o controlo é demasiado frágil, e que no final, regra geral, fica-se na mesma, ou pior, fica-se com o rei na barriga, pois mais uma vez, com a postura de gingão, se deu a volta, sem ser verdadeiramente punido.
E existem melhores soluções? Pois, boa pergunta, para a qual assim à primeira vista não me surge resposta; até porque cada caso é único, e deverá ser analisado como tal; mas existem tantas medidas urgentes a necessitarem de ser tomadas. Desde apoios ás famílias, a investimento em prevenção, e em casos mais extremos, como os referidos, uma punição sim, mas com um maior controlo, e uma obrigatoriedade de frequentar serviços competentes de reencaminhamento... O trabalho social é uma das áreas delicadas do nosso País, que tem sido esquecido sob o brilho ofuscante da crise; mas existe, e com uma intensidade tal que a continuar assim daqui por uns anos a crise social iguala ou supera a financeira... E embora por vezes seja positivo chegar ao caos, este, não me parece um caos proveitoso...

1 comentário:

  1. Ontem ouvi essa notícia e dei comigo a pensar se a medida era justa. E, na verdade, acho que poderia até ser, não fosse o caso de haverem imensos miúdos, da mesma idade, que cometem actos mais graves (de violência, assalto, entre outros) aos quais, por vezes, nada acontece. Algo está mal na nossa justiça, infelizmente...

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores