segunda-feira, 2 de maio de 2011

Dos ódios, ou de como hoje, este assunto me tira o sossego...

Os últimos acontecimentos, dos quais destaco as mortes na Líbia, e a de Bin Laden, não podem deixar de me fazer pensar acerca do mundo onde vivemos. Bem sei que os interesses do Homem são tudo menos nobres, que o circuitos se movem em torno de interesses e não de sentimentos, e que o ciclo tende a agravar-se, com a constante evolução das tecnologias, e um total desapego ao que verdadeiramente interessa. Independentemente de se tratarem de mortes significativas para a humanidade, nomeadamente a desta noite, que das outras, recuso falar de forma mais concreta, por atingirem patamares que desconsidero por completo, não deixam de ser a aplicação nua a crua de uma justiça mundana, deixada às mãos de quem se julga em direitos de acabar com o que acha errado ( e que é errado de facto), pelo renascimento do que se considera como certo( ?). E não constituirá isto, por si só um erro? Uma entrada em caminhos de ilusória evolução, que numa implacabilidade de guerras e mortes, nos leve para caminhos de destruição, ao invés de nos elevar a patamares mais sóbrios da humanidade? São apenas questões, das muitas que se levantam em relação ao tema. Nem bem julgo quem assim ousa governar o mundo, que mesmo em mim, misturo sentimentos antagónicos, pela necessidade de exterminar ódios, que sei existirem, intercalado com um sentimento de excesso de poder, do qual nos julgamos detentores, sem que isso nos seja possível. Gostaria que se tratasse efectivamente de um marco, do fim do terrorismo, coisa sem a qual, viveríamos muito mais plenamente. Temo porém o inverso, e que numa revolta poderosa de outros que não se exterminaram, nos surja um caminho de guerra e de ódio, impossível de aniquilar. Até porque, acabamos todos por entrar no ciclo da vingança, que gerará outra, e outra, e outra. A meio do caminho, por certo, já todos perderam a razão.

1 comentário:

  1. CF...falares nisto...hoje após visualizar várias vezes na televisão os festejos, risos, alegrias, fotografias que se queimam, discursos de vários representantes de países e tudo isto a passar-se no dito 1º Mundo e Países Civilizados...fez-me tristemente constatar que este Mundo está mmmmmuuuuiiiiittooooooooo longe de ser perfeito. Hoje não pude deixar a I. ver televisão...tnha terror que me perguntasse: "Mãmã...mataram uma pessoa e estão a comemorar???"...

    Hoje ao contrário de para muitos...foi um dia triste...mais um em que a certeza da incerteza do futuro me apertou o peito e quando olho para os meus pequenos....aiiiiii....nem sei que te diga....

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores