quarta-feira, 20 de maio de 2009

Onde está o limite???


Por diversas questões, tenho uma zona de conforto alargada. Não sei muito bem o que me fez assim, mas sinceramente, também não me importa lá muito. Importa que tenho, e para mim, isso é óptimo. Consigo sentir-me bem, ou no mínimo razoável, onde quer que esteja, com quem quer que seja, sendo que, o sentimento de desconforto perante situações, locais ou pessoas, não me assalta com facilidade. Por circunstâncias da vida, segui caminhos que hoje ( mas quem sabe um dia?), não me permitem alargar os meus horizontes em outros locais, outras culturas. Não que não me sinta bem por cá; nada disso, até porque gosto muito do nosso cantinho... De qualquer forma, sinto muitas vezes vontade de partir em busca de outras realidades, outros mundos. Não em passeio, mas em percurso de vida... Por isso, e como em muito na nossa vida, diz-se que dá Deus nozes a quem não tem dentes. Assisto actualmente a alguém, com oportunidade de voar, que fica em terra; sem nada que prenda, pelo menos aparentemente, mas com o suficiente para ficar por cá, no porto de abrigo, mesmo que ele apresente ondas tamanhas e lhe dê tudo menos conforto. Não sei se percebo... Pela minha parte, considero o risco, o desconhecido como parte integrante da vida; sem eles vem a estagnação, o certo, o garantido, o sempre igual, uma limitação de horizontes... A nossa mente, roça de tal forma a perfeição, que merece mais, não vos parece??? E já agora, para desanuviar o tom sério do post, remato com um magnífico talas são para os olhos dos burros... E eu vejo tanta gentinha albardada com elas...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores