domingo, 3 de maio de 2009

A feira...


Ontem palmilhei uma feira gira, onde proliferavam barraquinhas de astrologia, búzios, tarot... Por diversas ordens não me desloquei ainda à minha querida feira do livro, e surgiu-me esta, como que por compensação, assim, sem eu esperar... As barraquinhas estavam enfeitadas com lenços, com cores, e eu sou uma apaixonada por tudo o que tenha cor, movimento... O meu motivo de deslocação não foi a feira, que aliás até desconhecia; mas gostei de ver... À parte de considerar o tema delicado, e por vezes pouco condizente com a minha filosofia de vida, confesso que me causa alguma curiosidade e atracção. Intriga-me a possibilidade de alguém tentar adivinhar o meu futuro, e julgo que posso mesmo dizer que não me identifico muito com esse tipo de situações. Mas no fundo, no fundo, e embora à luz do concreto, as teorias mais esotéricas não tenham lugar, fico sempre na expectativa de que o que se diz poderá vir a acontecer... Não brinco, não duvido, e respeito muito quem o faz com rigor, e quem acredita. E acho que é um daqueles temas que me deixa ainda um pouco dicotómica... Não acredito mas... Ontem por graça poderia ter entrado. E porque não entrei? Não sei muito bem dizer-vos se por não acreditar, se por receio do que a Senhora de cabelos negros e sedosos me pudesse adivinhar... O meu consciente e inconsciente já tem tanto trabalho com o passado e o presente... Deixe-mos o futuro para outros carnavais...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores