segunda-feira, 28 de maio de 2012

Discursos

José Crespo de Carvalho, Professor do ISCTE, e José César das Neves, da Católica, deram hoje uma interessantíssima conferência subordinada à actualidade, à qual tive o enorme prazer de assistir. Outros intervenientes, nomeadamente da classe política, também discursaram. Deixaram-me uma sensação clara, que de resto eu já tinha presente, da distância que os separa, salvando as devidas claro, que também já assisti a excelentes discursos feitos por grandes políticos ( que curiosamente quase nunca chegam ao lugar que merecem). Os primeiros oraram de forma clara, fundamentada, devidamente enquadrada na realidade que vivemos. Os outros, com palavras bonitas e discursos estudados, pincelaram o País de cores que ninguém vê, ares que ninguém sente, e prazeres que poucos vivem. No final ousaram ficar indignados com a crueza das palavras usadas por quem sabe o que diz, sendo que até se manifestaram, novamente com discurso cuidado e extremamente correcto, contra a amargura apregoada pelas palavras dos Professores, que desanimaram os participantes, coitados. Corrijo, os Senhores Provedores, os Senhores Deputados, os Senhores Dirigentes, as minhas senhoras e os meus senhores. Gosto de ousadias determinadas, em horas indicadas, ou só porque apetece. Escondidas atrás de ignorâncias declaradas, apenas porque o cargo permite e guarda, soam-me mais a fraca compleição, que é uma coisa que me dá náuseas fortes e maus estares diversos no corpo. Sou uma frágil de estômago que mete dó.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores