quinta-feira, 18 de junho de 2009

Da necessidade de ordem...


Sim, um closet... Uma das minhas utopias. Ou não tivesse eu necessidade de arrumação; ou não fosse eu vaidosa. Ou não fora eu Mulher...
É árdua a tarefa de arrumação da casa, de compor compartimentos... Por vezes temos uma vontade de tal forma acesa de arrumação, que enquanto não encaixar-mos tudo no seu devido lugar, ficamos como que....... desarrumados. De vez em quando ando assim, desarrumada. Transportando a outros âmbitos, e embora não seja propriamente uma fada do lar, necessito de alguma organização no espaço. E isso estende-se ao espaço interior... Louvo, e admiro, mas admiro seriamente quem se consegue organizar adequadamente no meio do caos. E invejo, mas é que invejo muito... Vale-me o facto, de, por norma, conseguir ir encaixando as coisas à minha maneira, com uma ordem coerente e sistematizada. Mas por vezes, andam por aqui umas ideias, sentimentos, e emoções à deriva... Sem saberem muito bem para onde se virarem, sem eu conseguir muito bem destrinçar se me fazem sentir bem, mal, ou as duas coisas alternadamente... Não gosto desta desordem. Gosto de acordar e sentir paz, e não um sentimento dicotómico que experimento diariamente, quando oiço um bom dia, como estás? Que se traduz automaticamente num turbilhão na minha cabeça, de sentimentos antagónicos, alternando entre o bom e o mau, a dependência e a independência, e a necessidade quase vital de o ouvir, com um desejo latente de que isso não aconteça nunca mais...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores