quarta-feira, 17 de junho de 2009

Momentos...



Apesar de trabalhar com emoções, confesso que ainda não consegui muito bem compreender, o porquê de determinadas recordações mexerem connosco, assim, quase como se revivêssemos momentos, só porque passamos em determinado local ( onde já fomos felizes, como diz o nosso Rui Veloso), ou porque ouvimos determinada música, ou determinada expressão... De facto, a nossa capacidade de projecção tem uma função fantástica na nossa vida, sendo capaz de nos transportar a sensações fantásticas, assim, só com um pequeno pormenor... Que poderá nem ser grandioso, na sua imensidão, ou na sua essência. Basta ser grandioso para nós. E de imediato a nossa mente nos reporta à situação, à pessoa, ao momento. Somos até capazes de sentir, quase como se a vivenciássemos de novo, uma e outra vez... Quem não tem uma frase que lhe soa a amor, uma música que marcou a adolescência, um local mágico, onde se foi feliz? Ou não fora a nossa vida construída também de memórias... Ou não fora a nossa felicidade feita de momentos, únicos e eternos...
Hoje ouvi um simples losing my religion dos REM, e já fiz uma viagem liiinda... Daquelas que de certo não volto a fazer, a não ser no meu imaginário; pelo menos com a ingenuidade da altura. E soube-me bem, mas tão bem...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores