sábado, 17 de abril de 2010

...

Hoje foste para longe, e eu, como sempre, deixei-te ir. Respeito tempos e distâncias alheias como ninguém, só ainda não descobri se é defeito ou qualidade. Nos entretantos comi um Mars, coisa quase centenária que me deixa um adocicado de caramelo na boca, que me lembra os intervalos da escola primária. Estes sabores de antigamente têm sempre um efeito estrondoso na minha disposição. Isso, e claro os tickets, que já cá cantam.
Só para ti, Save the last dance for me... Assim, à giza de conclusão...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores