domingo, 4 de abril de 2010

Imagens

A capa do Público de hoje chocou-me. Não valem de nada os meus choques, nem a mim, nem a ninguém, mas ás vezes, é-me impossível evitar. A junção, propositada e bem conseguida, claro que sim, de duas fotos extremistas, apelam-me a pensar, como se eu não gostasse nada disso. Numa, gente que morre de fome, noutra, a loucura do Ipad, nos Estados Unidos. Há coisas que me ultrapassam. Indignam-me, repugnam-me. Não sou seguidora ou apologista de teorias de fins de mundo, de miséria e de pestes. Não me fazem sentido, e assumem-se-me, como pura superstição e alienação. Não obstante as achar patéticas, julgo que a Humanidade está em perigo. Não própriamente enquanto espécie, mas enquanto gente, coisas totalmente distintas. Desigualdades, diferentes estilos de vida, sempre povoaram, e sempre irão povoar a raça humana. Faz parte, até para a sua continuidade e evolução. Mas choca-me, verdadeiramente, que em pleno séc XXI morra gente na miséria, de fome e doença, por carências básicas, que não deviam faltar a ninguém. Num Homem que se diz evoluído, deveriam surgir soluções. Num Mundo organizado, a ajuda humanitária deveria chegar efectiva, a quem mais precisa. Falar é fácil, eu sei. Agir é muito mais difícil. E bom mesmo, é comprar um Ipad, e esquecer que alguém morre de fome, por muito menos que o custo do mesmo. Problemas de fundo, claro, que envolvem gentes, sociedades, culturas, políticas, e outras questões quase incontornáveis. Não deixam de me revoltar, que fazer. E de me pôr, na língua justa que me povoa o corpo, palavras de indignação, na mesa da Páscoa, ironicamente recheada de tudo.
Valeu-me a Pública, para me arrancar já no pós repasto, umas boas gargalhadas, com o Quintela no seu melhor. E valeram-me as amêndoas, que não me adoçaram, mas que me distraíram.

1 comentário:

  1. Pois...é que nem há palavras...e eu estava a evitar pensar em algo que vi, aqui à minha porta, hoje, domingo de Páscoa. Mas tu trouxeste o assunto à tona e, se calhar, devo falar. Vou falar.

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores