quinta-feira, 22 de abril de 2010

Tom

Aqui em casa, vê-se Tom Sawyer, como se não houvesse amanhã. Sempre simpatizei com o Tom, em detrimento do sonso do Sid. Na actualidade, e como mãe, seria sensata a inversão. Que eu não fiz de todo, concluo. A propósito, numa escapadela aos DVDs, encontro o Herman José a falar de coisas sérias. Há coisas estranhas, não há?

1 comentário:

  1. A I. adora o Tom...e como nao liga nada às bonecas, o papel assenta-lhe como uma luva!!
    ;)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores