sábado, 24 de dezembro de 2011

Agora Natal a sério

Gosto do Natal, apesar dos exageros que acarta. Traz-me porém alguma melancolia, aguçada pelo passado e pelo que de menos bom me circunda, ao longe no Mundo, que numa presunção tamanha quase considero meu. Não consigo por isso nunca desmembrar de mim os que nada têm, os que estão sozinhos a contra gosto, os que por qualquer coisa, carecem de paz sem a alcançar. Pouco posso fazer, e a minha lembrança no mundo deles de nada lhes vale, mas não consigo contrariar este meu sentir. Sendo assim, desejo-lhe um Natal tranquilo a todos eles, que não me lêem, mas não me importa. Fica a vontade que sei impossível. Aos meus leitores, aos que por cá passam, com carinho e paciência, deixo também tudo de bom. Um Natal feliz, cheio de saúde e amor. Porque por vezes esquecemos que é isso mesmo que importa.

6 comentários:

  1. como sinto minhas as tuas palavras. este ano, talvez porque esteja na fase mais introspetiva da minha vida, não consigo distanciar-me da lembrança que há tanta gente sem natal ... e que natal não devia ser só a festa da família de sangue e sim da comunidade em geral.
    um natal cheio de amor e saúde

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores