quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Tudo

Ganho sempre esgares quando ouço alguém dizer que o menino tem tudo, quando o menino tem briquedos, roupas, jogos, consolas e muitas actividades extra curriculares. Tudo, não é isso. Melhor dizendo, isso às vezes não é quase nada. Ou então é um tudo estranho e vazio, um encher por fora, enquanto se vaza por dentro. Poderemos ter exemplos de tudo muito mais simples, e garantidamente muito mais cheios.

3 comentários:

  1. Mas o menino tem-te a ti :) por isso...tem quase tudo :):)

    ResponderEliminar
  2. Querida Antígona, é um amor... Mas nem sei se percebes-te que o menino não é o meu. É um dos meus :) Mas de qualquer forma, tem-me a mim, é um facto. Obrigada :)

    ResponderEliminar
  3. Esse "ter tudo" como se provará mais à frente, é ter não nada. "Tudo" começa e acaba no amor e nos princípios válidos.
    Apesar dos pesares, bom ano de 2012 :)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores