segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Amigas e sensações

Não gosto muito da sensação. Felizmente, não me acompanha de perto. Só ás vezes, surge, vincada.
Tenho algumas. Das de longa data, ou de curta, não importa. Das que cresceram comigo, passo a passo, lado a lado. Das que apareceram depois. Tenho as de perto, as de longe. Tenho as mais chegadas, e as mais afastadas, mas ainda assim, presentes. Rejubilo sempre, quando as encontro. Acompanho as suas evoluções, caminhos, percursos e lutas. Elas acompanham as minhas. Algumas desiludem-me, embora não deixe de ser amiga delas por isso. Não no sentido de injustiças, ou conflitos, nada disso. Mas no sentido, grave, ainda assim, de estarem iguais. De já sabermos o que vão dizer a seguir, porque há quinze anos que nos dizem o mesmo. De já sabermos a opinião, porque sempre foi aquela. De já sabermos o que pensam, pois nunca pensaram de outra forma.
Ou é de mim, ou a estagnação é uma coisa horrível.

3 comentários:

  1. Temos um pouco de rceio quando vemos as amigas mudar, mas acho bem pior sabermos que nelas nada mudou...

    ResponderEliminar
  2. Não é de ti não, é horrível mesmo :)
    Paradisses...

    ResponderEliminar
  3. Até a água estagnada fica choca...

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores