segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A César...

Gosto de programas de entretenimento. Aos Domingos à noite, e outros dias assim, em que pouco surge para fazer, ocorre-me estender no sofá, apagar as luzes, beber um chá, e procurar algum. Alterno com frequência com aquelas séries de médicos, de mulheres ou de crimes que povoam os canais da Zon. Ontem, e porque estamos na recta final, pareceram-me bem os ídolos. As vozes que se ouvem valem a pena, e os olhos do Filipe são bons de ver. Gosto de olhos azuis, que se há-de fazer. Não gosto mesmo nada, é do Júri. E gosto assim assim da apresentação. O Senhor, que não me lembro do nome, tem alguma piada. É simpático, sabe falar, e manifesta a descontracção exigida, pelo menos, quase sempre. Já a Cláudia Vieira, e com todo o respeito pelo seu estado de graça, tem um padrão de acção demasiado fabricado, muito pouco natural, que não abona nada em favor dela.
Não pensem já as más línguas, que me encontro possuída, pela tradicional e malévola inveja feminina. Nada disso. Gostei muito de a ver numa qualquer novela que não me lembro o nome. E pareceu-me ainda uma boa escolha, para encher o País, com as fotos da Lingerie da Triunph. Representou bem a nossa classe, sim senhor. Apresentar é que, enfim. E nestas lides da TV, eu cá sou das que acho, que se se for bom numas coisas, não se deve perder tempo com outras. Tempo e imagem. Fica-se aquém, ou assim.

1 comentário:

  1. Assino por baixo. Aquela menina, não é para ficar atrás de uma mesa de juri. É mais para se ver por inteiro, de boca fechada :):)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores