quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Tristezas ou algo mais.

É da moda, tal com uns sapatos, um casaco, ou assim. Tornou-se corriqueiro o uso da palavra, banalizou-se. Usa-se e abusa-se, sem critério ou diagnóstico conciso. Falo do Estado Depressivo. Não sei se as pessoas acham interessante, sofrer do mal. Se acham um qualquer meio para atingir um fim. Se simplesmente desconhecem a origem do termo, e o utilizam erradamente. Segundo o DSM IV, implica a ocorrência em simultâneo de um conjunto de factores. Como tristeza acentuada, perturbações do sono, alterações de apetite, diminuição de energia e dificuldades de concentração. Está sempre associado um sentimento de sofrimento profundo, e podem surgir, em casos limite, ideias suicidas. Estes sintomas devem ter uma duração no tempo. Só nestes casos, admitindo as inúmeras variâncias que possam surgir, e falando em termos gerais, obviamente, estamos presentes, a um caso clínico de um Estado Depressivo.
O que me faz falar sobre isto, é a generalização do termo. Noto, com alguma indignação, que se usa e abusa de uma doença real, difícil, que causa um sofrimento atroz a quem a sente de verdade. E se aplica o conceito, por aqui e por ali, por tudo e por nada, só porque se está triste.
Não se entende, nem se aceita, que a tristeza, por si só, faz parte da vida e do crescimento. E que é normal, por vezes, estarmos tristes. Por diversos factores e circunstâncias. Mas isso, não quer dizer que estejamos perante um episódio Depressivo. Quer dizer que estamos tristes, apenas e só. E faz parte, e faz falta, e não é doença, ou limitação. Pelo contrário. Faz crescer.

3 comentários:

  1. É VERDADE...não podia concordar mais.As pessoas devem achar que é cool dizer que estão em estado depressivo..coitadinhas a vida delas não é facil..trabalham tanto..não digo que assim não seja..mas é mais fácil desistir e esconder-se atras de uma preguiça a que chamam estado depressivo..do que enfrentar a vida e vivê-la BEM!
    Escreve isto quem sim..teve uma Depressão que me incapacitou de viver algum tempo da minha vida..só com ajuda clinica é ultrapassável...:)

    beijinhos e gosto do teu blog

    ResponderEliminar
  2. Sim, concordo, é um pouco moda, e cabe a pessoas como tu distinguir, e separar o trigo do joio. De resto um pouco de tristeza e melancolia fazem parte, tal como tão bem as descrevem, Tom Jobim e Vinicius de Moraes :)

    ResponderEliminar
  3. Puts...

    Concordo e discordo...

    Pois já vi as duas situações...pesoas que estavam apenas TRISTES, e achavam que era depressão...

    E pessoas realmente DEPRESSIVAS, achando que era somente tristeza...


    Muito bom o que escreveu!

    Beijos, e apareça lá em meu cantinho!

    Bia

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores