quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Dedicações...

Olho para ela, de olhos grandes e redondos. Teve, recentemente, uma paralisia facial, decorrente da Esclerose Múltipla que a assola desde os 30. Em franca recuperação, consegue rir. Diz-me, com alguma indignação mascarada: Os Homens têm mais sorte. Chegam ao Hospital, sempre, ou quase sempre, acompanhados das Esposas, que os acompanham, que os cuidam. Nós, as Mulheres, chegamos sozinhas, ou com os bombeiros que nos levam. Porque os Maridos, esses, já nos deixaram há muito, perante o cenário de uma Mulher incapacitada, não raras vezes neurótica e mal disposta, fruto da doença.
Intriga-me sempre, a extrema necessidade que as Mulheres têm de se igualar aos Homens. Somos diferentes, muito. Em tantas coisas. Não seremos melhores ou piores, mas diferentes. E este, é um ponto central. Com todo o respeito pelo Sexo oposto, com todas as superioridades e inferioridades, e com todas as devidas excepções, obviamente, vos digo que, dedicação, é uma palavra nossa. Muito nossa.

3 comentários:

  1. Olá CF,

    Este post tocou-me.. é tão verdade. Claro que há excepções, ou pelo menos, assim espero. Mas há tantos casos de abandono por parte dos maridos, quando a mulher se torna incapacitada ou dependente e tão poucos quando é ao contrário.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. E a dedicação não tem sexo. Bravo CF. Reconfirmei porque gosto de te ler.

    ResponderEliminar
  3. Conheço um casal que está junto há muitos anos, ela tem esclerose múltipla há alguns anos,desde cedo. Evoluiu bastante. Está já de cadeira de rodas. Ele tem sido um amparo incondicional. É raro. Mas existe :):):)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores