sábado, 2 de janeiro de 2010

Sono

Ontem, por alguns momentos, pus os olhos no Diabo que veste Prada. Nunca tinha visto, e ontem também não foi o dia. Adormeci num ápice, o que deveras me irrita. Esta coisa estapafúrdia do sono, transcende-me. A insónia não entra comigo. Salvo raras, mas mesmo muito raras, excepções. E quando entra, é na cama. Porque no sofá, em frente à TV, isso nunca. Reclamo, mas no fundo, gosto de ser assim. O sono é qualquer coisa de maravilhoso. Para além da função restabelecedora, transporta-nos para onde nos apetece. Se calhar é por isso, que mal uma deixa, la vou.

1 comentário:

Deixar um sorriso...

Seguidores