terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Chás

Os chás têm de facto poder. Se não no físico, pelo menos, no psíquico. Sempre gostei deles. Coisa que amo de paixão, é palmilhar a Baixa Lisboeta. Parar na Brasileira, não para o chá, mas para o café. Subir as escadas do Elevador de Santa Justa, passar na Carrinha do Fado, e ouvir a minha Amália a cantar. O verdadeiro Fado. Depois, passar na loja do chá. Onde encontro mil frascos ás cores, cheios de flores mágicas. De volta a casa, trago um pouco de Lisboa comigo. No saquinho, no ouvido, espalhada por mim.

2 comentários:

Deixar um sorriso...

Seguidores