quinta-feira, 31 de março de 2011

...

É hoje que segue o veredicto, e fiquei-me na psicopatia, quanto mais não seja, porque segundo a lei probabilistica, a hipótese é consideravelmente superior. Nem a colem a serial killers, não tem necessariamente de ser assim, sendo que a patologia só ocorre em estados extremos de desorganização interna. É raro. Deixo-vos uma curiosidade. Parte considerável da população, encontra-se lá. Para os interessados, trata uma estrutura marcada por um Eu narcísico e fraco, excessivamente dependente da envolta, e que culpa o outro, de tudo o que de mau lhe acontece. O que interessa, é apenas e só o próprio e o seu bem estar, sendo que as vontades alheias nem constituem qualquer importância.

A estar errada, começarei mal, e o discurso era neurótico.

3 comentários:

  1. Contigo, cheguei à conclusão que conheço um mar de casos de psicopatia... São então psicopatas??? Não sabia...
    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Ó meu Deus!!!! Tenho um cá em casa!!!!

    ResponderEliminar
  3. :) O nome assusta, mas não é caso para isso. É frequente a estrutura, rara a patologia :)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores