quinta-feira, 10 de março de 2011

Das lutas


O festival da Eurovisão, é algo que me causa comichões. Não umas quaisquer desenxabidas, sem sal ou intensidade, mas umas sérias, dignas de Atarax, que vai-se a ver, e actua também no relaxe, um mimo, que todos nós de quando em vez necessitamos. Diz que foi algures no fim de semana, que uns tais Homens da Luta, ganharam o nosso evento, pelo que irão rumar em representação do País, no certame Europeu. Nem me ocorre criticar ou elogiar, que de resto, e pegando numa qualquer antiga concorrente, desde a que pegava e trincava e metia na cesta, a outras do género que nem bem lembro, tal o supremo interesse que me suscitaram, poderemos de imediato constatar, que qualidade, é coisa que por norma nem figura por ali, pelo que o que importa, é a inovação. E aí, não tenhamos dúvidas, ela está lá. Ao nível de um Tino no País, ou de um Tiririca transatlântico, embora numa outra vertente, os Homens da Luta são uma inovação do caneco, porque fazem a diferença. Se são ridículos, eh pá, pois. Patetas, aaahhhhh, deixa ver... Que não se adequam, digamos que, enfim...

Que os nossos problemas assim não se resolvem, todos sabemos. Que ridicularizar um País que necessita de revigoro e não de chacota, não nos é propriamente favorável, também me parece real, pelo que nem posso contestar quem defenda, tais posições. Mas ainda assim, enquanto se intervém caricaturando, anima-se a malta, que precisa de sorrir. Maior mossa, não me parece que façam. Um bem hajam a eles então. E que lutem, que nós, todos os dias, homenageamos. Que mais remédio temos.

2 comentários:

  1. Eu já ouvi tantos pontos de vista que estou dividida...o que ainda não ouvi bem foi a letra. Enfim, nem bem nem mal que assim que os vi na televisão fugi a sete pés... mas tenho de ouvir, depois daquela espécie de debate, moderado pelo Rodrigues dos Santos, sobre se a cantiga é ou não uma arma, tenho de ouvir a letra.

    ResponderEliminar
  2. Antígona, ouve. Completamente desprovida de tudo quanto se pode considerar qualidade. Eles são de facto, enfim, sem ofensa aos ditos, e depois de também ouvir o debate, desprovidos de grande interesse, por assim dizer. Chocou-me, confesso aquele orgulho nas detenções, mas pronto, isso sou eu que sou uma chata do pior :)Ainda assim, faz rir qq coisita. Não se pode pedir muito mais, dado o padrão habitual do festival, e a conjuntura do País. Ou melhor, poder, podemos, mas se calhar não nos vale a pena :):)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores