sexta-feira, 3 de junho de 2011

Manifesto

Hoje, dia 3, continuo a encontrar gente, que afirma não ir às urnas. Percebo a revolta, a incredulidade, entre outras que possam surgir. A ausência de manifesto, encaixa-me em terrenos sombrios. Independentemente do que fosse o manifesto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores