sexta-feira, 17 de junho de 2011

Mega pic nic

" To feliz co piquenique, atã návia de tare. Agente vai pa lá cedinho, leva uma bucha piquena ó assim, e eles o resto. A nha maria tá que nim pode, e ê tamém to cuntente, que vai tamém ali o zé da taverna, e diz ele que leva umas bjecas, umas muines, tá a bere? Ópois aquilo agente juntasse todos e vai ser ma festa daquelas darromba. Ê até nim gosto munto do toní, mas a melhere gosta. E a nossa vardura aqui du campu é dum calibre fora de séri. Pode ser cassim, a malta volte a cumprar à gente. A gente precisa pá."

Tudo para dizer, a mim, que nem me afecta, nem me ataca, que a iniciativa não me parece nada mal. O móbil ou os interesses que movem, serão por certos diversos, uns mais louváveis do que outros. Os distúrbios são pontuais, e exigem adaptação, temos pena. Mas a realidade que também vem à tona, é que somos um País de agricultores, que vive, e que precisa de viver da agricultura. O sítio, poderia ter sido outro. Mas os Alfacinhas também precisam de cheiro a campo de vez em quando. Ali bem no meio que é para chegar a todos. Até aos que vão só num instantinho, à "Lojinha" da Hugo Boss.

4 comentários:

  1. ahahahhahahahahahahahahah
    adorei este post...ainda bem que é aí para o sul, porque se fosse cá para o norte, o discurso e a pronuncia seria um bocadinho diferente mais para o:
    "Cum cuarago...amanhã bamos morfar à pala, bem fixe, ó gaja...também bens?..."

    ;)

    ResponderEliminar
  2. Olha eu quero ir até lá e, ou muito me engano, ou vou sentir que o melhor é deixarem ficar por lá o pic nic :):)

    ResponderEliminar
  3. Antígona, vai. Tb n gosto do Tóni, mas fazia-te companhia :) Sandra, que bom voltar a ver-te :) Bem vinda :)

    ResponderEliminar
  4. Sim senhor, bela pronúncia, CF :):)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores