domingo, 1 de abril de 2012

Chuva

A chuva finalmente chegou. Cheira a terra molhada, a Inverno e a bolos. Há coisas que mesmo fora de época me sabem sempre bem. De resto, Abril é das águas mil, e se calhar a época está certa, dispensaríamos então apenas os bolos, vindos dentro de um frasco de vidro, cheios de canela. Vejo-os do lado de fora e sinto-lhes o sabor só de os olhar. Gosto quando me invadem estes prolongamentos de sentidos, estas sensações nascidas de um lamiré destemido, que logo acordam as imaginações do que tão bem conheço.

3 comentários:

  1. Nada de chuva aqui. Até eu tenho saudades. Até porque está cinzento bem cinzento e isso é bem pior do que a chuva que tudo renova e me fazr recolher com gosto.

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores